Categorias Adventure, Passeio Radical e Expedition exploraram o que há de melhor no estado

publicado em: 04/11/2020

Trilhas, erosões e muita lama ditaram o ritmo das Adventure, Passeio Expedition e Radical. Em 2020, estas categorias tiveram recorde de inscrição

 

No último sábado (31 de outubro) terminou o 12º Transcatarina, considerado pelos participantes das categorias Passeio Radical, Expedition e Adventure, como uma das edições mais divertidas de toda a história do evento. O protocolo de segurança em prevenção a pandemia do Covid-19 foi cumprido com êxito por todos os envolvidos (staff e off-roaders) e, assim, mais de 130 carros se embrenharam pelas trilhas que compõe a região de Fraiburgo, Treze Tílias e Caçador. 

 

A Passeio Radical atende ao perfil dos off-roaders que não querem competir, e tem como objetivo apreciar a natureza, encarar desafios e testar as habilidades técnicas a bordo do 4x4, acompanhados sempre pela equipe de apoio do Transcatarina. “Um roteiro nem leve, nem pesado, mas o suficiente para oferecer emoção e fazer a turma se divertir”, disse o coordenador da Passeio Radical II, Marcelo Renan Figueiredo. 

 

Nesse ano, a Passeio Radical 2 teve cerca de 430 quilômetros e passou por áreas de reflorestamentos de pinus e eucaliptos, matas nativas, atravessou rios e acelerou por estradas dos interiores dos municípios de Fraiburgo, Videira, Pinheiro Preto, Treze Tílias, Arroio Trinta, Macieira, Caçador e Lebon Régis. “Nosso desafio foi encontrar caminhos em uma sequência que ficasse interessante para os participantes e, com a ajuda dos Jeeps Clubes das regiões, levantamos um roteiro bem elaborado para elevar o nível da nossa categoria”, explica Figueiredo. 

 

 Já na Passeio Radical I, liderado por Itamar Peixer, o evento percorreu em torno de 430 quilômetros, aproveitando ao máximo as características da região e particularidades de cada cidade por onde passaram. “Foi exigido diferentes habilidades dos pilotos na condução dos veículos, mas sempre com o nosso apoio por perto para os menos experientes. Acreditamos que um bom off-roader deve treinar suas habilidades para a condução 4x4 em diversas situações e terrenos. E foi isso que buscamos proporcionar neste ano”, destacou Peixer. 

 

Pelo caminho, não faltaram belas paisagens rurais, campos de altitude e trilhas de mata nativa e reflorestamento. Atoleiros, travessias de rios e trechos técnicos de erosões também fizeram parte da Passeio Radical I e II. “Para quem busca aventura com uma boa pitada de desafios para ser vivida em família, essa categoria é a mais indicada. Este ano tivemos vários casais e duplas formadas por pai e filho. Foi emocionante”, detalha Peixer. 

 

Passeio Expedition 

Dentro da categoria Passeio, este ano foi estreia da Expedition, com trilhas leves e obstáculos médios, utilizando pneus AT ou Mud. Indicado para famílias, a Expedition contou com participantes de São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul. 

 

A Expedition entrou com o pé direito e explorou pontos turísticos da região, como a rota das cachoeiras, a ponte coberta de madeira, o museu Contestado entre outras atrações naturais. Segundo Evaldo Schulze, foram rodados 350 quilômetros de trilhas e o sucesso foi absoluto. “Foi uma aventura agradável, para se ter uma ideia, já temos, no dia de hoje, cinco pré-inscrições para o ano que vem. A Expedition veio para ficar e trará mais oportunidades às pessoas que queiram participar do Transcatarina”, afirmou Schulze. 

 

Adventure: atrás de encrenca 

 Carros muito bem preparados e situações beirando ao extremismo são característicos da categoria Adventure, que este ano completou dez anos dentro do Transcatarina. São três grupos e cada um é composto por 30 viaturas 4x4 super equipadas. 

 

Após seis anos como participante da Adventure, Luciano Araújo Castelo Branco, teve o desafio de coordenar a Adventure 2. “Foi uma honra receber esse convite. Conduzimos 30 carros em um evento que considero o maior do Brasil e o mais bem prospectado dentro do mundo off-road”, diz Branco. 

 

Nesta categoria, além das tradicionais trilhas pesadas, com direito a deslocamentos em rios contra a correnteza, a gastronomia foi um diferencial. “Tivemos a típica culinária sulista, com o michuim, que é um cordeiro assado no rolete, costela assada no chão e um risoto maravilhoso”, detalha o coordenador da Adventure 2. Para ele, esta edição se resumiu a um sentimento: amizade. “O espírito de equipe e amizade foram demais. As pessoas foram solícitas, sempre um ajudando ao outro, foi incrível”.

 

Na Adventure 1, coordenada por Nilton Schnaider Júnior, o Marrone, o destaque desse 12º Transcatarina foi o penúltimo dia, em que a caravana passou pela trilha Corredor Coxilha Rica. “É um caminho por onde passavam os tropeiros com seus animais, próximo ao Contestado - no alto da serra - com destino à São Paulo. É um corredor feito de taipas pelos escravos e percorremos 12 quilômetros, sendo nove deles com obstáculos de guincho e paisagens exuberantes. Os participantes saíram de alma lavada”, finaliza Marrone.

 

O 12º Transcatarina tem patrocínio de Hotel Renar, SFI Chips e Scherer Auto Peças

Apoio de Mamute Off-Road, Grupo Gratt, Trilha Eurocar, FD Stands e Displays, Lave Bem Lavanderia, Orange Sun – Energia Renovável, Cervejaria Holzbier, Posto Maçã, Guinchos Fixxar, Kindermann Hotel, Vipal Rede Autorizada, RFX Pneus, Auto Elite VW, 3RS Confecções, Univita Saúde, Alfa Transportes, Accert Transportes e Logística, Treze Tílias Park Hotel, Linden – Das Echte Bier, Prefeitura Municipal de Caçador e Prefeitura Municipal de Fraiburgo 

Realização: Caçador Jeep Clube

Parceria: SC Racing

Fale conosco
Fale conosco pelo WhatsApp